domingo, 26 de agosto de 2012

Governo diz que apresentou última proposta aos servidores do Incra e MDA. Assembleias decidirão os rumos da greve



A reunião entre o Comando Nacional de Greve dos servidores do Incra e do Ministério do Desenvolvimento Agrário ocorrida no final da manhã deste domingo (16 de agosto) com o Ministério do Planejamento contou com presença do presidente do Incra, Carlos Guedes. Neste sábado, o presidente da autarquia chamou as entidades nacionais dos servidores para dizer que apoiaria a contraproposta de referência de 80% dos salários das carreiras similares as existentes no Ministério da Agricultura.

Na reunião, após a uma breve suspensão da mesma, a conversa foi outra: Guedes declarou que o governo estava apresentando sua última proposta à mesa, bem longe do “passo para a equiparação”. O curioso é que após um pequeno intervalo, o Secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, apresentou a proposta já em tabelas para as duas carreiras do Incra, com impacto de 130 milhões em 2013 (8 milhões a mais que a proposta anterior. Veja AQUI.)

Para a carreira de Perito Federal Agrário (Engenheiros Agrônomos), o reajuste máximo (final de carreira) seria de até 30% até 2015. Para a carreira de Analista em Reforma Agrária, o valor máximo seria de até 29,5% para os servidores de nível superior e até 26,5% para os servidores de nível médio. Os servidores do nível intermediário teriam recomposição linear de até 16%. Os reajustes para os servidores de início de carreira seria de 16% em 2015.  Todos os reajustes seriam dados integralmente somente em 2015 e  teriam como referência os meses de janeiro dos três próximos anos. Os valores reajustados seriam concentrados integralmente nas gratificações, ou seja, teria impacto reduzido para os aposentados (50%) e só seriam garantidas com a pontuação cheia no caso dos servidores ativos (100 pontos).

Para os servidores do MDA de nível médio e parte dos de nível superior, a proposta é os 15,8% já feita às categorias do chamado carreirão e também para os apelidados por Dilma Rousseff de “sangues azuis”. Para os servidores de nível superior deste ministério que fazem parte da Lei 12.277, não haveria reajuste nos próximos anos.

O governo deixou bem claro que esta seria a sua última proposta em 2012 e que não recepciona mais contraproposta, apenas o aceite ou não do que foi apresentado.

A proposta do governo não foi rejeitada na mesa. As entidades preferiram leva-las para as assembleias de base que deverão ocorrer nesta segunda até as 14h  e deliberar pelo aceite ou não e pela continuidade ou não da greve.  As tabelas estão disponível logo abaixo:

Proposta_MPOG_com_Projecao_3_anos_26.8.2012.pdf 

Observação: Matéria atualizada em 26 de agosto as 20:30horas.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Gilmar do Amaral disse...

Corrigindo porque a coisa é pior ainda:
Para a carreira de Perito Federal Agrário, o aumento varia de 15,5% (base) a 29,5% (topo).

Gilmar do Amaral disse...

Desculpe o erro, não é aumento, é redução, porque a inflação 2004-2015 é maior que as recomposições de remuneração do período!!